Sobre a ditadura da felicidade

Não, eu não sou feliz o tempo todo. Não estou animada o tempo todo. Ás vezes só quero ficar sozinha mesmo, não estou com vontade de interagir com ninguém, de sorrir, de fingir que estou bem. Você até pode me ver sempre sorrindo, mas é que prefiro sorrir do que me dar o trabalho de explicar o que acontece aqui dentro.

É horrível se sentir assim, especialmente quando você está cercado de pessoas “felizes”, ou quando você olha o seu Instragram/Facebook e vê que todo mundo está bem, menos você, ou ainda quando você percebe que as outras pessoas estão passando por problemas muuuuito maiores do que o seu, mas que aparentemente conseguem lidar bem com isso.

E para completar, você não tem como justificar o que está sentindo. Sua vida é “maravilhosa”. Você tem onde dormir, o que comer, tem amigos, família, tudo… Precisa mesmo aprender a exercer a gratidão…

Gratidão??? Gratidão é o caramba! Me deixe viver minha tristeza em paz! Me deixe chorar, gritar, ficar sozinha em paz! Isso não significa que eu seja infeliz!

Hoje eu sei que a vida é feita de momentos. Em alguns deles passamos por experiências maravilhosas, ou simplesmente nos sentimos felizes, sem nenhum grande motivo. Em outros, as coisas não estão tão boas assim. E quer saber? Está tudo bem. Você não tem obrigação de ser feliz o tempo todo, ou de ser grato o tempo todo.

Aprenda a aproveitar cada momento da sua vida, mesmo os ruins, porque eles também vão te ensinar algo… E uma hora tudo isso vai passar.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s