Sede de viver

Creio que todos nós em algum momento da vida tenhamos aquela imensa vontade de fazer alguma coisa… Sem saber exatamente o quê. Eu penso que na verdade isso seja um desejo imenso de deixar uma marca no mundo, de ter uma atividade importante, daquelas que te fazer se sentir bem antes de dormir.

Parte disso se deve ao fato de nunca estarmos completamente satisfeitos com o que temos. A vida do outro é sempre mais interessante, mais importante, mais legal. A outra parte se deve ao nosso medo. Deixamos de fazer coisas que gostamos, que fazer parte da nossa personalidade (às vezes até da nossa alma) por receio de enfrentar desafios e/ou ter que assumir responsabilidades. Resultado: ansiedade, angústia e desânimo.

Mesmo que nada esteja perfeitamente do jeito que queremos, isso não é razão para não desfrutarmos de nossa própria vida (é impossível viver a realidade dos outros!). Tampouco preguiça ou medo são boas razões para se acomodar: eles não valem a dor que provocam.

O copo está bem na nossa frente, basta beber.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s