Pauta de domingo: Competição

Hoje eu vou falar de disputas e rivalidade, mas não em eventos específicos. Não. Vou falar sobre as competições do dia-a-dia, daquela disputa que travamos de forma inconsciente (ou não) com nossos amigos, colegas e familiares.

Todo mundo já deve ter passado, ou ao menos presenciado, conversas que eram para ser amigáveis mas de repente se tornam uma disputa velada. Quem trabalha mais, quem tem mais planos, quem vai em mais festas, quem tem o filho mais esperto (mãe adora constranger a gente). E no fim das contas o momento que era para ser relaxante vai por água abaixo.

Eu acredito que nós devemos desenvolver plenamente todo o nosso potencial em tudo aquilo que nos propusermos a fazer e que a competição pode dar um empurrãozinho nisso. O problema é que as pessoas dão o sangue e prejudicam suas vidas pessoais para conseguir algo que elas nem sabem se querem realmente, só para ter algo “pra esfregar na cara de fulano”.

É muito bom se inspirar em outras pessoas para querer ser melhor, mas não é saudável querer superá-las a qualquer custo. Tenha por meta ser melhor do que você mesmo. Todos os dias.

Pauta de domingo: Música

Quem não gosta de música? Todos têm seus artistas favoritos e usam a música para aliviar o estresse, aumentar a criatividade e fazer amigos. A música reflete nossos sentimentos, pensamentos e muitas vezes nos leva à reflexão.

Muitas vezes nós acabamos ficando “presos” a um só estilo. Por isso, de vez em quando eu gosto de escutar algo diferente para expandir os horizontes. Caso deseje fazer o mesmo, clique nos links dessa pequena lista de sugestões

1 – Instrumental clássico: Clair de Lune (Debussy)

Uma música instrumental muito conhecida, mesmo entre quem não gosta do estilo, com um piano calmo e relaxante.

2 – Ópera: Veste la Giubba (Na voz de Pavarotti)

Ópera faz a maioria das pessoas torcer o nariz, infelizmente. Veste la Giubba mostra o desespero de um palhaço que tinha se apresentar para fazer as pessoas rirem logo após descobrir a traição da esposa. Emocionante e com uma linda interpretação.

3 – MPB: Sangue latino (Ney Matogrosso)

Uma das minhas músicas preferidas. Fico sonhando acordada e pensando na vida toda a vez que eu ouço.

4 – Sertanejo: No rancho fundo (Chitãozinho e Xororó)

Me perdoe quem gosta de sertanejo universitário, mas sertanejo para mim é outra coisa. Quem gosta de chorar escuta essa aí.

5 – Pop: Smooth Criminal (Michael Jackson)

Atualmente pop tem sido visto (e feito) como algo descartável e sem qualidade, fazendo alguns se afastarem. No entanto, as origens desse estilo são excelentes e para provar isso deixo aqui o link da minha música favorita do Rei do Pop.

Essas são minhas sugestões para quem tem escutado só um tipo de música. Espero que se divirtam (ou emocionem)!

Pauta de domingo: ENEM e Universidades

Mais de 6 milhões de pessoas se inscreveram para realizar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio, que teve sua última fase nesse domingo. Alguns eram professores interessados nas provas. Outros, estudantes querendo apenas testar seus conhecimentos. Mas a maioria buscava uma vaga nas universidades.

Os brasileiros têm dado uma importância cada vez maior ao diploma universitário, sendo visto por muitos como sonho ou até mesmo símbolo de status. Isso em si não é um problema. O problema é quando o diploma se torna mais importante do que aprender. É comum ver nas universidades estudantes que não prestam atenção na aula (ou simplesmente não as assistem), colando nas provas e deixando os estudos de lado. O resultado disso são profissionais de desempenho decepcionante.

Nem todos nós podemos entrar no curso/universidade dos sonhos. Nem todos nós podemos fazer faculdade no exterior ou intercâmbios durante a graduação. Mas isso não deve ser motivo para agir como se a vida tivesse acabado e empurrar tudo com a barriga. 

Não importa qual for o resultado do ENEM e onde você vai estudar, não seja medíocre. Se esforce para ser o melhor onde quer que for. Aproveite toda a estrutura da universidade, por menor que seja. Procure destruir todas as suas deficiências e reforçar pontos fortes. Aproveite todas as oportunidades, ainda que poucas. Seja implacável e novas possibilidades vão surgir.

Por fim, como diria um querido professor do ensino médio: “Tudo o que você for fazer, mergulhe de cabeça”.

Pauta de Domingo: Vamos falar sobre ansiedade?

Como não ser ansioso nesse mundo caótico que vivemos? É muita pressão, muitas expectativas a serem atendidas, são tantas incertezas… Por isso, uma matéria da BBC Brasil me chamou tanta atenção essa semana. Na verdade a matéria foi divulgada na semana passada (22/11/2017), e discute 6 maneiras de treinar seu cérebro para lidar com a ansiedade, de acordo com a pesquisadora Olivia Remes da Universidade de Cambridge, Inglaterra.

As 6 maneiras relatadas pela pesquisadora são:

1- Monitore seus pensamentos;

2- Faça atividades físicas e pratique meditação;

3- Encontre um propósito (de vida);

4- Veja o lado bom da vida;

5- Viva no presente;

6- Busque terapia.

Na reportagem cada tópico é melhor discutido, por isso vale a leitura. Mas é interessante notar como atitudes tão simples são capazes de mudar nossa qualidade de vida, especialmente nossa saúde mental e, ao mesmo tempo, como parece tão difícil colocar tudo isso em prática. Certamente é preciso determinação e força de vontade, especialmente a parte de fazer exercícios físicos e monitorar seus pensamentos, sendo que, para mim, esse último é o mais difícil de se conseguir.

Isso tudo me faz pensar que frases de alerta, como “Vigie seus pensamentos” ou “Seu maior inimigo é você” fazem realmente todo o sentido. A forma como encaramos os problemas que eventualmente aparecem, como lidamos com as situações ou com as pessoas, é que determinam nossa paz, nosso sucesso pessoal e, consequentemente, a aniquilação desse monstro que é a ansiedade. Somente você tem o poder para mudar a sua vida. E isso é algo que repito para mim todos os dias, tentando mudar todos os pensamentos negativos que insistem aparecer.

Durante essa batalha também tive a oportunidade de ter a ajuda de uma psicóloga, ainda que por um curto período de tempo. Foi uma ótima experiência! Me fez pensar nos motivos que me traziam a ansiedade e como lidar com eles. Não significa que aprendi tudo (por isso quero voltar a fazer), mas quando estou muito ansiosa lembro de fazer exercícios de respiração, por exemplo, algo que aprendi com a psicóloga e que me ajuda muito. Por isso, a recomendação de busca por terapia é tão importante.

Ás vezes não conseguimos lidar com tudo sozinho, e tudo bem. A questão é: procure ajuda se você se sente assim. Não deixe esse monstro te consumir desse jeito. E lembre-se: essa sensação é passageira, quer dizer, tudo é passageiro. Você vai passar por isso também.

Pauta de Domingo: Teste de personalidade

Inauguramos hoje uma nova pauta aqui no blog. Todo domingo falaremos de algum tema leve e interessante que chamou a nossa atenção durante a semana, e que tenha relação com aquilo que abordamos aqui. E o dia escolhido foi domingo porque, bem, domingo é o dia da preguiça, ou pelo menos era para ser…

Após essa breve explicação vamos ao que interessa. Hoje vamos falar sobre teste de personalidade. Amamos fazer esse tipo de teste! Na verdade gostamos de fazer testes em geral (até aqueles do Buzzfeed). Testes de personalidade são ótimas ferramentas que podem te ajudar na busca por autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, especialmente quando você encontra um teste cujo resultado descreve um pouco de quem você é.

O legal desses testes é que eles revelam coisas que você já sabe, mas nunca havia descrito daquela forma. Lembrando que um bom diagnóstico de personalidade só poderá ser oferecido por um profissional da área, como o psicólogo, por isso esse tipo de teste é apenas uma ajuda, como dissemos anteriormente.

O teste que recomendamos aqui é o  16 personalidades. Resumidamente, você responde uma série de perguntas sobre suas reações a determinadas situações e, baseado nisso, você tem seu perfil situado entre os 16 tipo de personalidade que eles descrevem. Descobrimos esse teste através do blog da Bruna Vieira, o Depois dos Quinze, um super blog que aborda assuntos variados, como relacionamento, comportamento, moda etc, e achamos legal compartilhar com o mundo.

Por exemplo, o meu teste (Oi! Aqui quem fala é a Carol Carvalho) indicou que minha personalidade é do tipo Defensor ISFJ-A/ ISFJ-T. Segue um pequeno trecho da descrição desse tipo de personalidade:

A pessoa com a personalidade de Defensor é única, uma vez que muitas de suas qualidades desafiam seus próprios traços individuais. Apesar da empatia, os Defensores podem ser ferozes quando precisam proteger sua família ou amigos; embora quietos e reservados, eles geralmente têm habilidades de pessoas bem desenvolvidas e relações sociais robustas; e embora procuram segurança e estabilidade, essas personalidades podem estar notavelmente abertas à mudança desde que se sintam compreendidas e respeitadas. Como com tantas coisas, as pessoas com o tipo de personalidade de Defensor são mais do que a soma de suas partes, e é desta maneira que eles usam essas forças que definem quem eles são.”

O diagnóstico de cada personalidade é meio longo, porque descreve, de maneira geral, sua personalidade, contando os pontos positivos e negativos de seu comportamento. No final da página ainda tem uma lista de famosos que possuem a mesma personalidade que a sua. Não que isso seja muito relevante, mas é curioso. Isso tudo consta apenas na introdução! Ao acessar a seção “Está ansioso para saber mais?”, no final da página, ainda tem outras sete seções que abordam temas como amizade, relacionamento romântico, carreira, entre outros. É muito interessante!! Ressalto que apenas a Introdução está em português, enquanto as demais páginas estão em inglês.

Enfim, o teste é muito interessante! Sugerimos que todos façam e aprendam um pouco mais sobre si mesmos…